18 de abr de 2010

Um tanto quanto Ryan



Ryan era diferente.


Ryan odiava usar máscaras de realidade.



Ryan chorava quando via alguém caído pelas ruas, sem provimento.


Ryan queria um mundo melhor; sem achar que vivia num mundo ruim.



Ryan não deixou que atrocidades se tornassem “comuns” em sua vida.


Ryan chorava.



Ryan não admitia as coisas que ouvia dizer sobre pessoas serem más.


Ryan pensava por livre e espontânea vontade.



Ryan ignorava ao máximo a influência da máquina do quarto poder.


Ryan ajudava quem achava que precisasse, quando podia.



Ryan acreditava no amor.



Ryan buscava seu caminho.


Ryan era diferente.



Ryan deveria ser você, ou você deveria ser Ryan?



~ Thuan B. "R." de Carvalho

Um comentário: