18 de mar de 2010

Qual o nome do Filme?


- Eu gosto mais de você do que você de mim - disse ela, deitada ao lado dele no colchão.


- Você acha mesmo? - disse ele olhando para ela de esguelha, sem desvirar o rosto que encarava o teto da sala, e sem retirar a mão que a acariciava o ventre.


- Não, eu tenho certeza - reafirmou ela, reflexiva - É impossível pensar que pode existir alguém que consiga gostar de outrem mais do que eu gosto de você. Impossível!


Então ele se moveu;


Virou-se de sobressalto no colchão, sentando na cintura dela, e segurou-lhe as duas mãos em cima da cabeça. Olhou profundamente nos olhos dela, e declamou.


- Quando eu acordo, é em você que eu penso. Quando eu vou dormir, é em você que eu penso. Há dias em que o que eu mais quero é um abraço seu. Porém há dias em que o que mais quero é seu sorriso. Eu não suporto ficar longe de você. Eu não consigo me lembrar dos motivos que eu tinha pra sorrir antes de estar com você. Eu não consigo olhar para outra mulher. Eu imagino a minha filha com o seu sorriso. Eu tenho certeza de que quero acordar todas as manhãs e ver seu rosto tranqüilo a inspirar e respirar, e sentir seu hálito, e lhe acordar com um beijo, e sentir você. - Ele disparou tudo isso com os olhos fixos nos dela, e não parecia ser o rapaz em si. Era uma energia, uma força que não podia vir do cérebro. E completou - e fique sabendo você que eu não disse NEM A METADE dos motivos que eu tenho para...


- Ah, mas eu gosto MUITO de você - retalhou ela, olhando também nos olhos dele.


Ele abaixou a cabeça levemente, colou seu rosto no dela, deixando os lábios “semi-tocados”, e sussurrou claramente - Eu amo você.




----------------------x-------------------------------x--------------------------



~ Romeu pegou o controle do DVD e pressionou “Power”, sem retirar os braços que envolviam Julieta. Ambos choravam com o bonito final do filme romântico que tinham alugado, e trocaram um beijo ardentemente apaixonado em homenagem ao amor consagrado no filme, que instigava os corações a se amarem mais do que o amor poderia suportar.




~Thuan B. Carvalho

Inflexões


Ouvia música, e lia textos; deixou sua atenção vagar; via, em sua própria cabeça, as idéias passarem rápidas; pensou em como as capturar; queria mesmo era escrever; indignava-se; via que tinha idéias; sabia que elas estavam ali; só não conseguia apanhá-las; olhou o quarto, desarrumado; olhou as horas, tarde; olhou para a tela do computador; voltou a concentração para si; ouvia U2; lia um blog; QUERIA ESCREVER!


Ele viu;

Ele entendeu;

Ele sentiu.

Ele escreveu;

Ele concluiu...



...releu e sorriu.



~Thuan B. Carvalho

6 de mar de 2010




Não quero saber
Como vai ser
Quando o que é Ser
Não for.

Não quero prever
O que pode não acontecer
Para cedo eu me ver
Sentir dissabor.

Não quero já tremer
Vou ver para crer
Se tenho que ter
Tremor.

Eu quero é viver
Eu quero você
E me enaltecer
Amor.


~ Thuan B. Carvalho