4 de fev de 2013

Com Ti No Ar


Vai que a palavra
Como quem não quer nada
Como quem com a pá, lavra
Queira ser inventada?

Há mais sentir
(se não se para pra pensar)
Do que em diluir
Em diluar;

Quão imenso é o horizonte
(e visto de qualquer abismo)
Quando ao beber da sua fonte
Sinto em neologismo;

Quando com os olhos me penetra
E sua alma se insinua
Minhas mãos escrevem qualquer letra
Depois você me continua.


Thuan B. Carvalho