26 de nov de 2010

Vem.


Vem, vem ver a felicidade da janela

Vem, não demora.

Vem, receber esse sopro de primavera

Não a deixe ir embora



Vem, vem correndo ao encontro dessa paz

Vem, tá na hora.

Vem, que ela à nossa negligência se desfaz

Não a deixe ir embora



Vem, vem depressa te aquecer em sentimento

Vem, não chora.

Vem, encontrar na felicidade um acalento

Não a deixe ir embora


Vem, vem comigo trançar este caminho

Vem, é agora.

Vem, que eu não quero ser feliz sozinho

Não me deixe ir embora.



Thuan B. Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário