24 de abr de 2014

Pecados Capitais: VII - Soberba


"Da soberba só resulta a contenda, mas com os que se aconselham se acha a sabedoria."

Soberba, orgulho, arrogância,
pecas tanto, de forma variada
Mas se enfrentas qualquer discordância
reages d`uma forma: enervada;

Só aos próprios olhos és um douto
gabas inda ser superior,
Jamais anseias auxílio do “outro”
e errar causa teu imenso indispor;

E de na mesma tecla só bater
tua ignorância então fazes valer
em detrimento do que faz sentido,

És superior a ti, enquanto dormes
mas apesar dos saberes enormes
Parece a todos que não tens ouvido.


Thuan Carvalho.
 

8 comentários:

  1. Thuan, lindo poema. Vim lhe dizer que tem um miminho para você lá no meu TapeteColorido, sinta-se livre para o trazer ou não. Votos de um final de semana tranquilo e Iluminado.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  2. [SOB]erba. É um sob sobre muitas coisas. Sobre muitas pessoas. Sobre muitas situações. Um cima nunca satisfeito; nunca alto o suficiente.
    Aos soberbos (muitas vezes nós mesmos, em dados momentos da vida), cabe lembrar que a vista de cima pode até ser boa; mas o sábio sabe, que para ter visão ampla é necessário ter novos ângulos. Nem sempre a vista de quem está em cima é igual de quem pode estar aos lados e embaixo.
    Fiquei aqui a matutar.

    Aquele abraço, boa quinta-feira.

    ResponderExcluir
  3. Bonita incursão por estes pecados...

    Abraço grande

    ResponderExcluir
  4. queria ter esta aparente facilidade de construir sonetos...

    parabéns pelo espaço poético!

    obrigada por seus comentários no Transfigurações... prazer te ver por lá!

    ResponderExcluir
  5. Quanto maior for a altura, maior é a queda...

    Gostei muito..

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Bem...todos eles são pecados complicados...mas a soberba, torna-se arrogante e não precisa de ninguém...É um pecado que afasta depressa os outros que não querem ser pisados ou humilhados.
    Gostei do teu "retrato " da soberba,
    Beijo e bom feriado.
    Graça

    ResponderExcluir
  7. suave, cruel e puro. incoerências que dão a coerência.

    dentrodabolh.blogspot.com

    ResponderExcluir