24 de abr de 2013

Entre Linhas


Palavra palavra palavra palavra
no meio de tantos falantes, barulhos
ribombos, acordes, arrulhos
... espero calado o teu retornar,

Palavra palavra palavra palavra
no compasso entre cada palavra [o suspiro]
é que espreito teu sangue de tinta [um vampiro]
sugando do som nosso silenciar,

E dos gritos calados, contidos
de sentimentos ensandecidos
se encherá inteiro o coração,

E no Céu, mudo, se desenhando
discreto, me pego contando
estrelas entre as linhas da tua mão.
Thuan Carvalho.

3 comentários:

  1. Adorei. termina de forma sublime..

    Abraço grande

    ResponderExcluir
  2. Contar las estrellas en las manos, un camino extenso y hermoso para recorrer en silencio.
    Bellas letras, te dejo un fuerte abrazo!

    ResponderExcluir