14 de ago de 2012

Prosa Doce.


Ando represando em ti meus devaneios
Repensando em destruir esses freios
Que mínguam o interior de meu ser,
É que ao sentir sentimentos alheios
Sou incapaz de expressar meus anseios
E gozar com esse estranho prazer;

Ando procurando teu rosto n'Alva Lua
Recitando poemas na rua
Para a pedra no meu caminho,
É que a estrada sempre se insinua
Em toda placa vejo a imagem tua
Vou seguindo, mas sigo sozinho;

Nesse avanço, mesmo que lento
Não te alcanço, e muito a descontento
Dou por mim a mirar meu reflexo,
E por dentre meu corpo cinzento
Tua imagem se forma do vento
E eu me prostro de todo perplexo;


Como eu posso fazer rima se ao piscar tu me alucina com esse olor de cor vermelha?
Inspiro e em mim já se deita o dogma de minha própria seita que em ti por inteira se espelha,
Tal poema já se inclina disfarçado de chacina e sussurra em sua orelha,
Deito a tinta na caneta e num garrancho de cor preta faço mel de tua abelha.





Thuan Carvalho

20 comentários:

  1. Que coisa bonita e bem escrita! Está aí... mais um bom poeta das Geraes!

    ResponderExcluir
  2. Esqueci de comentar, essa imagem é terrível, deixa qualquer um salivando! kkkk bjs

    ResponderExcluir
  3. Gracias por tu encantadora visita a mi sitio, bellísimo post!
    Abrazos miles, bonito viernes!

    ResponderExcluir
  4. É fácil com tanto carinho...fazer mel!!
    Beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  5. Olá,me encantei com seu poema doce como mel
    envolvente como a luz do luar.
    Que prazer conhecer seu poema doce que tomei a liberdade de seguir você.Uma feliz tarde de Domingo.

    ResponderExcluir
  6. Doce lábios, lábia, mel!!!!
    Gostei do blog
    bj

    ResponderExcluir
  7. Palavras carregadas de um sentimento e desejo sinceros! Gostando demais deste espaço! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Palavras lindas!

    Seria um prazer se você também conhecesse meu blog! Um abraço.

    http://natashagonda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Belo!

    "É que ao sentir sentimentos alheios, sou incapaz de expressar meus anseios". Adorei.

    ResponderExcluir
  10. Querido, suas poesias são canções. É preciso que alguém as cante. Para isso, a melodia precisa existir. Entregue a um compositor. Tenho certeza que será maravilhoso e pode dar certo. Tente!
    E obrigada pelo carinho. Gostei muito do seu último comentário em meu blog.

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  11. Não te alcanço
    Por ser reflexo
    Se chego
    Tu se vai
    E só fica o sabor doce do poema.

    Beijo, querido!

    ResponderExcluir
  12. .



    Toda véspera do dia 23 eu
    seleciono as pessoas que
    têm a ver com a matéria que
    será, por mim, postada no
    Blog , Bar do Escritor.
    Por isso eu te convido a
    entender o porquê das pes-
    soas chorarem por quem já
    foi linda e hoje luta de-
    sesperadamente para não
    se perder da lembrança dos
    que um dia a ela se rende-
    ram.

    Espero por ti, com flores
    da serra no DIA 23 na
    COLUNA do silvioafonso
    .

    http://bardoescritor.blogspot.com

    silvioafonso







    .

    ResponderExcluir
  13. Meu querido amigo

    Gostei de tudo o que li aqui, de uma grande sensibilidade, estou seguindo para voltar mais vezes.
    Obrigada pela visita e palavras que me deixou, é sempre bem vindo.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  14. Ora, mas se usas tinta preta,
    escondes a beleza de tua musa.
    Peço-lhe então, que para afastar
    a solidão, use minha tinta azul e
    enfeite tua vida com cores mais vivas!

    Quando me empolgo é assim, vai se acostumando!
    Abraços

    ResponderExcluir