26 de jun de 2012

Aflição.



Olhou para trás pela sétima vez enquanto corria desabaladamente, entrando em vielas que julgava nem existirem. Sentia o coração bater no pulso, as pernas cederem ao cansaço, o sangue povoando o corpo, e a adrenalina brotar de cada poro de sua pele. Mas não podia parar. A tensão do momento se intensificava a cada passo, mas ela via luz à frente de uma esquina. Reuniu todas as forças sobressalentes e impulsionou o corpo desgastado rua a frente, na ânsia de alcançar aquele ponto luminoso. Sabia que era sua última chance. Tinha que continuar. Por si, por seus filhos, por seus pais. Inspirou pelo que parecia ser a última vez, levou os pés com sua força derradeira, e chegou finalmente ao fim da rua.

Mas então, quando virou a esquina...



Thuan Carvalho.

Um comentário: