10 de set de 2013

Mão Dupla


Eu me cansei, de fato,
de não andar na contra-mão
de respeitar esses sinais
e de manter os pés no chão,

Eu me cansei do fato
de ter que ter explicação
para explicar uma vez mais
que não se explica o coração,

Cansaço
De aço
Maciço;

Resquício,
És viço
Ou vício?


(Eu me cansei de não poder arriscar a vida nas ruas do teu corpo naquele segundo valoroso em que atravesso teus sinais vermelhos e ouço a rotina do teu trânsito ensandecida a buzinar em forma de palavras e dizer que estou errado por não parar e olhar para os lados como se eu fosse uma pequena vírgula no mundo dos teus significados.)


Thuan Carvalho.

2 comentários:

  1. Mais uma vez venho te parabenizar por esse poema MARAVILHOSO, meu amor. Que você tenha sempre esse dom de passar para o papel o que se passa no seu interior, a forma com que você enxerga, e principalmente, sente o mundo. Te amo!

    ResponderExcluir
  2. Cansar é preciso, pra poder parar e revisar caminho...

    ResponderExcluir